[Série] Como iniciar sua carreira de empreendedor (sem dinheiro ou experiência) – Parte I

foguete-startup-carreira-de-empreendedor

Ser seu próprio patrão, gerir sua carreira ou correr em busca dos seus objetivos – para muitas pessoas, o empreendedorismo nada mais é do que o objetivo final de uma carreira de sucesso. Mas o que muitos esquecem é que, por mais impressionante que pareça ser esse contexto, ele também vem carregado de desafios e dificuldades.

Logo de cara é melhor você saber que 75% das startups ou novas empresas, independente do segmento de atuação, falham. Outro detalhe é o fato de que os empresários costumam ser mais ansiosos do que pessoas comuns, além de sofrer um pouco mais de estresse no dia a dia por conta do fluxo de informações e demandas que precisam resolver para manter tudo em ordem. Afinal, quando você decide trilhar na carreira de empreendedor, as responsabilidades acabam caindo em cima de você.

De maneira alguma falamos isso para desmotivar você, pelo contrário. No final de todo túnel, sempre existe uma boa notícia! Começar uma empresa pode ser uma das experiências e oportunidades mais recompensadoras, estimulantes e interessantes que você provavelmente terá na vida.

E se você estiver ciente dos riscos, mas ainda assim continua determinado a investir na carreira de empreendedor, não temos dúvidas de que os conselhos e estratégias que encontrará nessa série serão de grande ajuda na sua nova trajetória rumo ao sucesso.

Boa leitura!

Como começar uma carreira de empreendedor sem nenhum dinheiro?

Esse seu novo percurso tem 5 principais etapas que listamos abaixo:

  1. Identifique uma ideia de startup lucrativa
  2. Valide sua ideia
  3. Obtenha financiamento para iniciar o negócio
  4. Incorpore seu negócio

Os passos acima não são tão simples quanto parecem e sem dúvida requerem esforços incomensuráveis da sua parte e de quem estiver no mesmo barco que você.

Mas fique tranquilo, pois o nosso intuito aqui é te ajudar a trilhar esse caminho e, por isso, criamos uma série, divididas em 3 posts, que você poderá acompanhar aqui no blog da ACMinas, semanalmente.

Antes de começarmos, tenha em mente que você não pode apenas querer entrar em campo sem ter uma boa ideia na manga, ok?

1 – Identifique uma ideia de startup lucrativa

 1.1 – Pergunte para seus amigos o que realmente os incomoda

Fundadores de grandes empresas costumam se inspirar por meio de suas frustrações. Por exemplo, Travis Kalanick e Garret Camp começaram a Uber logo depois de encararem problemas reais para conseguir pegar um simples táxi.

Já Andrew Kortina e Igram Magdon-Ismail fundaram a Venmo, uma empresa para fazer compras e enviar dinheiro para amigos (que foi comprada pelo PaylPal), depois que tiveram problemas para pagar um ao outro com cheques.

Boa ideia, não é mesmo?

Com isso em mente, vale a pena consultar os seus amigos. Peça a eles que passem a compartilhar com você coisas que realmente os incomodam no dia a dia. Em seguida, basta analisar essa lista e procurar soluções para esses problemas. Isso parece simples e fácil, mas requer esforço e dedicação, pois é a partir daí que a ideia de uma startup pode surgir e acabar revolucionando o mercado, assim como os dois exemplos citados acima.

Mas se você já tem uma ideia, podemos pular direto para os próximo tópicos.

1.2 – Prepare-se para o futuro

À medida que o mundo dá voltas, tudo muda ao nosso redor e as pessoas passam a precisar de produtos diferentes para atender às suas necessidades. Para exemplificar, podemos falar sobre a ascensão da Uber e de tantos outros aplicativos de compartilhamento de viagens que acabaram criando uma demanda por aplicativos capazes de informar sobre tarifas mais baratas em determinado momento do dia.

Viu só como funciona? O mundo gira e novas oportunidades de negócios surgem pelo simples fato de você colocar a cabeça para pensar em soluções para um problema comum, enfrentado por muitas pessoas.

Quer pensar fora da caixa? Então passe a ler mais sobre as tendências do seu setor, mercado ou previsões universais; isso pode ajudar muito na caminhada para alavancar sua carreira de empreendedor.

Ao fazer isso, você também se perguntará: “Se essas previsões se tornarem realidade, quais serão as ferramentas necessárias para colocá-las em prática?”, e logo você pode se tornar o mais novo empreendedor de sucesso do planeta.

1.3 – Faça pesquisas on-line

Pesquisar o que outros empreendedores inventaram ao longo dos últimos anos também pode ser uma ótima maneira de ativar o seu pensamento e desenvolvimento em torno desse universo.

Para quem deseja se aventurar na carreira de empreendedor com inspirações digitais, por exemplo, uma boa opção para se manter conectado as novidades é o Product Hunt. Lá, você encontra uma curadoria que é constantemente atualizada com os mais novos aplicativos, sites e jogos.

Já o Kickstarter é excelente para acompanhar os melhores produtos físicos. E não para por aí, pois on-line existem inúmeros sites de avaliação de produtos que podem estimular, e muito, sua criatividade nessa empreitada da carreira de empreendedor.

Alguns deles são:

Uncrate

Werd

Wirecutter

1.4 – Procure desenvolver algo melhor (ou mais barato)

 Você não deve se prender à ideia de que é preciso desenvolver um produto ou serviço novo. Se você puder oferecer um produto ou serviço já existente no mercado, a um preço mais baixo, com melhor qualidade ou ambos, também pode conseguir clientes e pessoas interessadas em consumir seu produto.

Uma dica para isso é: ao longo dos seus dias, procure fazer uma lista de tudo aquilo que você usa. Em seguida, revise a lista para ver algo que você poderia melhorar.

1.5 – Concentre-se em uma categoria crescente

Outros empreendedores e pessoas desse meio recomendam escolher uma categoria de produto que já crie fascinação no mercado, mas que não seja excessivamente competitiva. Por isso, evite indústrias que são notoriamente desafiadoras, como a indústria de brinquedos, por exemplo, pois já existem muitas pessoas querendo atuar nesse espaço, sem muito sucesso.

Grandes empreendedores também norteiam esse caminho afirmando que você terá mais facilidade em licenciar suas ideias ao se concentrar em categorias de produtos que estão em ascensão, além de indústrias que são receptivas à inovação aberta.

Escolheu sua categoria? Excelente! Agora, é hora de estudar todos os produtos dessa categoria. Para isso, você pode se perguntar:

⇨ Quais são os benefícios de cada produto e quais seriam as variações dele?

⇨ Qual será a estratégia de embalagem, marketing e benefícios?

⇨ O que dirão os possíveis “revisores” que avaliarão o produto?

⇨ O produto é passível de potenciais melhorias ao longo do tempo?

Com tudo isso em mente e bem analisado, vamos para o próximo tópico!

1.6 – Mas, e com relação à demanda?

Muitas pessoas que investem na carreira de empreendedor só tomam a atitude de começar uma possível empresa de sucesso depois de perceberem uma lacuna, que é uma necessidade no mercado.

Nem sempre o empreendedor precisa criar algo do zero, pois ele pesquisa e se “atina” para demandas emergentes. E onde há necessidade, há pessoas querendo consumir novos produtos e serviços. Sendo assim, o seu papel é identificar essas oportunidades e atuar sobre elas.

Por isso, depois de escolher seu produto, considere se perguntar:

⇨ O que posso fazer para melhorá-lo?

⇨ Posso adicionar novos recursos a ele?

⇨ Posso trocar a matéria-prima e fazer versões diferentes?

⇨ Quais as possibilidades de meus compradores personalizarem a peça?

Sugestões relevantes para você avaliar em sua carreira de empreendedor e no desenvolvimento do seu produto/serviço

Converse com outros empreendedores:

Procure estar presente em eventos locais onde outros empreendedores também costumam frequentar. Mas tenha em mente que o contato com outros empreendedores não só te ajudará a construir bons relacionamentos, mas também possibilitará desenvolver muitas ideias.

Pedidos de patente de pesquisa

Os pedidos de patentes geralmente costumam ser publicados 18 meses após serem arquivados. Embora não seja nem um pouco recomendável copiar qualquer invenção, navegar por esses documentos poderá te dar uma boa noção de qual rumo aquela peça seguirá.

Brainstorm, muito brainstorm!

 Todo ser humano que quer sua carreira de empreendedor decolando deve convidar de 3 a 5 pessoas, também com mentalidade empreendedora, para uma sessão de brainstorm. De antemão, você mesmo solicitará que eles se preparem para discutir sobre a categoria de produto já escolhida por você, ou que surgirá ao longo dessa prática.

Não há dúvidas de que esse processo gerará ótimas ideias e insights para aplicar no curto, médio e até mesmo a longo prazo.

Gostou dessas primeiras dicas?

 

Fique atento, pois o segundo post da série será publicado na próxima semana e também virá repleto de orientações que podem te ajudar a alçar esse novo voo no empreendedorismo. Não deixe de acompanhar, pois falaremos das próximas categorias/etapas, citadas no início desse texto.

E se você deseja compartilhar com a gente alguma ideia ou fazer considerações sobre os tópicos abordados nessa publicação, é só comentar no campo abaixo.

Até a próxima!

COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe o seu comentário!