Associativismo empresarial: Descubra como a prática pode beneficiar seu empreendimento

Associativismo

Em períodos de crise, como o que atualmente enfrenta o Brasil, é preciso de criatividade, disposição e iniciativa para se implementar novas ideias, não apenas para empreender, mas também para permanecer em um mercado desaquecido. O seu negócio depende diretamente da sua disposição em abraçar novas possibilidades – e  hoje vamos conversar sobre como o associativismo é um caminho para sobreviver aos tempos de crise.

Histórico

A prática do associativismo, bastante comum e fortalecida em vários países, é uma solução relativamente desconhecida por aqui, principalmente para os micro e pequenos empreendimentos brasileiros. Isto é muitas vezes atribuído ao atraso no país quanto a um aspecto cultural do segmento, no qual os empresários, em boa parte, se acomodam à espera de iniciativas do governo e das instituições a ele ligadas  e não partem para a busca proativa de alternativas. A falta de informação, o individualismo, o imediatismo e o ceticismo trazem barreiras para a formatação de ações associativistas entre as empresas e um empecilho para o seu fortalecimento.

O Associativismo Empresarial

A prática de se associar existe desde o começo da civilização, baseando-se na união  para enfrentar desafios e crescer. O associativismo cria redes, fortalece o mercado local e a sua competitividade, gerando oportunidades de negócios e economizando dinheiro e esforços.

Por meio de uma associação, organizações de vários portes podem trocar experiências, buscar alternativas para a superação dos desafios e explorar novas oportunidades. A associação empresarial permite que o empreendedor terceirize atividades que não façam parte do seu objetivo final e possa trabalhar naquilo que realmente interessa: atender seus clientes com produtos e serviços de qualidade.

Outro destaque importante para o associativismo é a representação dos interesses comuns destas empresas  frente às instituições públicas e demais entidades organizadas, buscando sempre o interesse coletivo de seus participantes.

 

Atividades que podem ser desenvolvidas pela associação de empresas:

Compra Conjunta / Centrais de Compra / Compra Compartilhada – Proporciona redução de custos para os associados, proporcionando melhora da competitividade e corte de custos.

Central de Manutenção – Empresas de setores correlatos se unem, formando uma central de manutenção para as máquinas e equipamentos que utilizam. Este sistema provê não apenas cortes de custos e quanto maior especialização dos funcionários de manutenção.

Centrais de Vendas – É a associação de empresas para realizar suas vendas em shoppings especializados – aqueles que concentram, em suas lojas, um mesmo tipo de produto.  Há redução de riscos com clientes duvidosos, maior poder de negociação junto a clientes e fornecedores, aumento do fluxo de compradores, pela variedade de ofertas, e a possibilidade de atingir clientes de maior porte.

Estratégias Conjuntas de Marketing – São feitas por empresas que se organizam organizado para o planejamento e realização de ações mercadológicas, como promoções coletivas, campanhas, participação em feiras e utilização de centrais de vendas.

Negociação Conjunta de Crédito – Este sistema, ainda pouco utilizado, consiste na união de um grupo de empresas para efetuar conjuntamente a movimentação financeira num mesmo banco. Isto pode proporcionar negociações mais favoráveis em   empréstimos, aplicações, custos de tarifas e personalização do atendimento.

Transporte Coletivo – É o agrupamento de pessoas e/ou empresas que podem se reunir para reduzir os custos com transporte.

Treinamento Coletivo – Nele, empresas se associam para ministrar conjuntamente atividades de treinamento a seus funcionários. Neste sistema se incluem, por exemplo,  contratação de palestrantes, consultorias, inscrições em programas de treinamento e intercâmbio entre os funcionários para troca de conhecimento.

Representatividade Política – Atuando conjuntamente, as empresas obtêm maior representatividade junto a associações de classe, sindicatos, prefeituras e governos estaduais e federal.

Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico – Um grupo de empresas que se une com o objetivo de investir em pesquisas comuns, cujos resultados serão compartilhados entre os participantes.

Melhoria de Qualidade – União de empresas que buscam implantar o sistema de qualidade total e/ou sistema de qualidade mundial. Este sistema proporciona a padronização de qualidade em empresas que dele participam e já é relativamente praticado nos setores da construção civil e alimentício.

Consórcios de Exportação – É um sistema, ainda pouco utilizado no Brasil, no qual empresas criam consórcios para exportar conjuntamente seus produtos.

Utilização de Capacidade Ociosa de Produção – Método bastante funcional, especialmente no setor de indústria, em que empresas se associam para “alugar” seu maquinário a empresas do mesmo ramo e, assim, utilizar sua força de produção ociosa. Com isto, ganham tanto a empresa contratada quanto a contratante.

Biblioteca Técnica – Resulta da associação de empresas na aquisição de informativos e publicações técnicas, criando um acervo comum para consultas.

Redes de Serviço – É uma associação de empresas de assistência técnica especializada em um determinado produto.

A ACMinas em Belo Horizonte

A Associação Comercial e Empresarial de Minas atua há mais de um século como representante da classe empresarial, com o objetivo de fomentar o progresso e o desenvolvimento econômico de Belo Horizonte e de Minas Gerais.

A entidade participou ativamente da implantação de grandes empreendimentos em Minas Gerais, como a Refinaria Gabriel Passos (REGAP), Usiminas, Mannesmann, Acesita, Açominas, Parque Cimenteiro e Fiat Automóveis. Tem como linha de ação  atuar em pautas político-empresariais e a mobilização em defensa dos interesses corporativos e, em especial, os de seus associados.

Conheça mais sobre associativismo na ACMinas e descubra como a entidade pode contribuir para o crescimento de seus negócios.

COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe o seu comentário!