Varejo 4.0: para onde caminha o mercado?

A vida em sociedade mudou, e com ela também mudaram as formas de interação, de tecnologias e – por que não? – as formas de consumo. Uma trajetória conhecida pelas marcas alcançadas com as revoluções industriais, em que enfim chegamos à 4ª revolução e com ela ao varejo 4.0 que, segundo Klaus Schwab, diretor e fundador do Fórum Econômico Mundial, “transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos”.

O varejo 4.0 é a transformação das práticas comerciais onde se aplicam concomitantemente tendências como internet das coisas, realidade virtual e aumentada, inteligência artificial, mobile e aplicativos, pagamentos com um clique, operações e engajamento do consumidor. A forma de se pensar o varejo se torna mais complexa, assim como o dia a dia em sociedade.

Mas o que significa para o varejista?

Os novos aparatos tecnológicos chegam para complementar a experiência do consumidor com o produto, incluindo a maior facilidade para compra e venda, assim como a possibilidade de se consumir conteúdo durante todo o processo, sejam estes estabelecimentos físicos ou digitais.

Economia centrada no cliente

Em uma economia cada vez mais focada no cliente, os novos aparatos chegam para aproximar e criar um relacionamento com mais diálogo entre produtores e consumidores. No Varejo 4.0 consumir passa a ir além de ter um produto, mas inclui tudo o que o envolve, tornando-se um complemento do estilo de vida, formação de opinião e, consequentemente, atuando nas tomadas de decisão.

O processo de transformação pelo qual passa o varejo pode ser assustador para alguns lojistas que podem ter dificuldades de acompanhar as mudanças, mas estas podem ser inseridas no seu dia a dia, facilitando a rotina de trabalho e maximizando os lucros.

Mas, afinal de contas, o que são essas mudanças?

Internet das coisas

A internet das coisas é a definição que se refere à interconexão digital de objetos cotidianos com a internet, conexão dos objetos, mais do que das pessoas. Logo, a internet das coisas nada mais é que uma rede de objetos físicos capaz de reunir e de transmitir dados através de sensores inteligentes e softwares que transmitem dados para uma rede.
Isso já é visto na prática com aparelhos domésticos alinhados para otimizar o tempo empreendido na manutenção da casa, desde a elaboração de uma lista de compras até o seu envio para o supermercado. O varejo passa por um processo de transformação radical onde o big data pode e deve ser aplicado aos empreendimentos.

Realidade Virtual e Aumentada

A realidade virtual (RV) é, basicamente, a possibilidade de interação com um ambiente 100% gerado por computador. É uma tecnologia muito aplicada a jogos de vídeo game. Já a realidade aumentada (RA) é a tecnologia permitindo que o mundo material se misture com o mundo virtual, facilitando desde interação e troca de informações (QR Code) como a forma em que incumbimos de tarefas as máquinas – aspiradores inteligentes, por exemplo.

Inteligência artificial

Inteligência artificial é a inteligência similar à humana exibida por mecanismos ou software, além de também ser um campo de estudo acadêmico. Seu desenvolvimento vem principalmente do desejo de construir máquinas capazes de reproduzir a capacidade humana de pensar e agir.

Zaitt – 1º mercado inteligente da América latina.

Sem filas, sem caixa e aberto 24h. Essa é a proposta do mercado Zaitt, com lojas em cidades de São Paulo (SP) e Vitória (ES). Por meio de um aplicativo, o cliente realiza o cadastro, que é o que lhe dará acesso a lojas e à experiência das compras.

Para acessar as lojas é simples. Basta que se escaneie o QR Code nas portas de entrada, após já ter se cadastrado, e você está pronto para ir às compras. No interior da loja basta pegar o que você quiser levar e, ao final, confirmar a compra na saída. O estabelecimento também permite que os alimentos sejam consumidos no interior da loja. Neste caso, solicita-se apenas que o cliente escaneie a etiqueta do produto e efetue o pagamento pelo app.

Quer saber mais sobre Varejo 4.0?

A ACMinas e seu Conselho Empresarial das Micro e Pequenas Empresas vão comemorar o Dia da Micro e Pequena Empresa, 10 de outubro, com um ciclo de palestras e consultorias. O evento, gratuito, será realizado em parceria com o Sebrae-MG, tendo foco em capacitação e networking.

Entre os temas que serão abordados destacam-se marketing, finanças, linhas de crédito para o segmento, gestão de pessoas e formulação de planos de negócios. O encontro vem na medida certa tanto para quem pretende aprimorar a gestão de sua empresa quanto para quem quer entrar no desafiador mundo dos negócios. Não deixe de ficar atento a programação!

COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe o seu comentário!