O mundo V.U.C.A: qual o profissional do futuro?

Qual a importância de se pensar sobre o futuro do trabalho? Em meio a todas as mudanças organizacionais e tecnológicas que se encontram em andamento fica cada vez mais complexo refletir sobre as questões que rondam o cenário do futuro próximo. É cada vez mais comum se ouvir em diálogos no meio empresarial “o futuro é agora”. E isto é a mais pura verdade. Cada vez mais é preciso abandonar as velhas crenças sobre o funcionamento linear e cíclico do trabalho, tornando-se mais importante a capacidade de se pensar fora da sua zona de conforto e desenvolvendo novas competências e uma análise critica da aplicação dos seus conhecimentos no dia-a-dia, por mais inusitada que a junção de ambos possa parecer. Se adequando a este mundo V.U.C.A.

É importante que o colaborador compreenda que os tempos mudaram, não é mais usual uma mesma pessoa dedicar sua vida inteira a uma única carreira mas, sim, pensar em uma trajetória que será entrecortada por diversos trabalhos e carreiras que, em muitos momentos, acontecem de forma simultânea.

O Mundo V.U.C.A

V.U.C.A é um acrônimo, originalmente em inglês: Volatility, Uncertainty, Complexity e Ambiguity, que descreve quatro características marcantes deste  momento em que estamos vivendo: Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade. O termo foi criado pelo exército norte-americano para explicar o mundo no contexto pós-guerra fria e começou, há pouco tempo, a ter sua aplicabilidade estendida ao mundo dos negócios.

Volatilidade

Essa característica é aplicada à velocidade com que vêm acontecendo as mudanças na vida em sociedade, o “mundo líquido”, como denominado pelo sociólogo Zygmunt Bauman. Tudo é fluido, tudo desmancha no ar e esta característica torna mais difícil a capacidade das organizações de acompanhar  as mudanças, pois é preciso agir tão rápido quanto o mercado. O melhor momento para se surfar uma onda é quando a mesma ainda está se formando – adaptar-se somente depois que a mudança já aconteceu só mostra que se está percebendo com atraso as novas demandas do meio.

Incerteza

Em um mercado em constante estado de mudança e adaptação fica cada vez mais difícil realizar previsões sobre o futuro. Este se torna turvo em meio a tantas opções de reorganização. Para lidar com as incertezas é preciso atentar para as capacidades da reflexão. É importante aprender “como pensar” e não “o que pensar” para aprender a lidar com as demandas inusitadas que surgem ao longo da rotina e – o principal – aprender com elas.

Complexidade

As situações da rotina profissional estão cada vez mais complexas, exigindo que se tenha uma gama de conhecimentos muito maior para se alcançar as soluções desejadas para cada situação. A multidisciplinaridade é o caminho para se lidar com os problemas complexos que vão aparecer ao longo da sua trajetória. Mais do que o domínio do conhecimento específico de uma determinada área, é preciso conseguir conectá-lo com os demais conhecimentos para se alcançar uma solução que melhor vá atender ao seu meio. Não se limite, abra-se.

Ambiguidade

A infinidade de interpretações para os acontecimentos é mais um dificultador  das possibilidades presentes dentro do mundo V.U.C.A. Para lidar com as  múltiplas possibilidades é preciso coragem para se arcar com uma linha de raciocínio coerente com seus propósitos e os propósitos do seu empreendimento. É preciso aprender a controlar melhor os riscos, visando a suas implicações nas tomadas de decisões.

O mundo está cada vez mais rápido e acelerado e as organizações não estão fora desse processo de adaptação. As mudanças trazidas pela intercomunicação, interdependência e pela globalização pedem uma postura diferenciada perante o mercado. Neste processo de adequação ao novo tempo das coisas é preciso estar alinhado com aquilo que os pares do mercado já estão colocando em ação e como isto pode ser aplicado no contexto da sua organização.

Como se inserir no mundo V.U.C.A?

É necessário pensar de forma humanizada para desenvolver as capacidades necessárias para se pensar “fora da caixa”. Pensando nas mudanças em curso no mercado e na inserção do empresariado no processo de mudanças, a ACMinas realiza, no dia 10 de outubro próximo, “O Dia da Micro e Pequena Empresa”.

A iniciativa é direcionada para empreendedores que já tenham seus próprios negócios ou que pretendam cria-los. Entre os temas que serão abordados destacam-se marketing, finanças, linhas de crédito para o segmento, gestão de pessoas, planos de negócios e as mudanças do mercado.

O encontro vem na medida certa, tanto para quem pretende aprimorar a gestão de sua empresa quanto para quem quer entrar no desafiador mundo dos negócios. Veja a programação completa.

Não fique fora dessas mudanças. A ACMinas faz a sua empresa mais forte.

 

Blog ACMinas 

COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe o seu comentário!