Empreendedorismo sustentável

 

Em 2019, o mundo atingiu o nível de esgotamento de seus recursos naturais, bem antes do que se previa. O índice, medido desde 1970, foi alcançado no último dia 29 de julho – que significa que, a partir de então, começamos a operar no vermelho, usando mais recursos do que a Terra consegue repor. Mas o que isso significa para o empreendedorismo? É preciso levar em conta a sustentabilidade quando planejo o meu empreendimento? Já ouviu falar em empreendedorismo sustentável?

Pois bem: Empreendedorismo sustentável (ou empreendedorismo orientado para a sustentabilidade) é uma forma de condução de negócios na qual a geração de lucro caminha lado a lado com o desenvolvimento social e ambiental.

As empresas que procuram se enquadrar em um modelo de empreendedorismo sustentável buscam adequar suas atividades a práticas de modo a que não venham a prejudicar ecossistemas sociais e biológicos, o que demonstra responsabilidade e sensibilidade quanto a conciliação entre os  fatores socioambientais e o sucesso do seu negócio.

Mas por que ter responsabilidade?

Em uma sociedade cada vez mais preocupada com a manutenção dos recursos naturais e a qualidade de vida da sociedade é fundamental que as empresas se adequem a novas exigências para continuar presente no mercado. Pensar em um modelo de empreendimento sustentável é conciliar o desenvolvimento e a rentabilidade com o bem estar social – por exemplo, reduzindo a produção de lixo.

Por onde começar?

As ações que caracterizam uma empresa como sustentável incluem desde atitudes mais simples, como a reutilização de folhas de papel no escritório  (documentos descartados, por exemplo, como folhas de rascunho), o uso de equipamentos em modo econômico, o desligamento de aparelhos que não estão sendo utilizados e até ações mais complexas, que envolvem desde a criação de programas e projetos com objetivos ambientais projetos de inclusão social.

Um exemplo que vem se tornando amplamente conhecido são as iniciativas de caráter social, que dão boa visibilidade e reputação para a empresa e, dependendo dos projetos, podem gerar isenções ficais. O próprio mercado tem mostrado uma demanda crescente nesse sentido: uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), por exemplo,  constatou que 61% das pessoas mudariam seu estilo de vida para beneficiar o meio ambiente e 70% aceitariam pagar mais caro por produtos que não causem grandes impactos à natureza.

Conheça cases de empreendedorismo sustentável no Brasil

NATURA: Líder no Brasil no segmento de cosméticos, a Natura é a líder também entre as empresas sustentáveis e já é amplamente reconhecida por sua “pegada verde”. Tanto na perspectiva social quanto na ambiental, a empresa vincula estas questões ao seu crescimento econômico. Os temas prioritários da Natura são:

  • Educação
  • Água
  • Empreendedorismo sustentável
  • Mudanças climáticas
  • Resíduos sólido;
  • Sociobiodiversidade
  • Qualidade nas relações.

A empresa também tem metas de redução na emissão de CO² e, no caso daquelas que não podem ser evitadas, há compensações por meio da compra de créditos de carbono, da execução de programas de reflorestamento, eficiência energética e de substituição de combustíveis. Saiba mais em www.natura.com

ITAÚ: O uso eficiente e consciente dos recursos naturais é um dos pilares das sua ações sustentáveis. O investimento constante, visando a reduzir o impacto dos seus produtos e serviços sobre o meio ambiente a otimização de seus processos internos, a redução do consumo de água, energia e papel, assim como das emissões de CO².

Sua politica de sustentabilidade englobam:

  • Mudanças climáticas:
  • Gestão da ecoeficiência:
  • Inventário de emissões.

Para o banco, adotar políticas de sustentabilidade significa gerar valor compartilhado para clientes, acionistas e a sociedade, de modo a garantir a perenidade dos negócios. Saiba mais em: Itaú Sustentabilidade.

Com pequenas práticas é possível fortalecer a imagem do empreendimento junto ao seu público, contribuir para a sustentabilidade ambiental e assegurar  uma sociedade mais saudável. Porque não? Procure conhecer práticas sustentáveis que podem ser inseridas no seu negócio.

Continue acompanhando esses e outros assuntos com o Blog ACMinas.

COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe o seu comentário!