Muhtar Kent e seu livro favorito: A Ascensão do Dinheiro

Você já ouviu falar de Muhtar Kent? Se não ouviu, saiba que se trata de um dos maiores executivos do mundo. O americano de origem turca é também um dos maiores nomes dentro da Coca-Cola, onde foi CEO e hoje ocupa o cargo de chairman. Nada mau, não é mesmo?

Futuramente abordaremos aqui no blog um pouco mais sobre a carreira desse grande nome do mundo da gestão empresarial, mas hoje falaremos apenas sobre um livro muito importante para ele, citado pelo próprio como sua principal leitura.

O livro do qual falamos é o “A Ascensão do Dinheiro” de Niall Ferguson, historiador que é reconhecido como um dos maiores nomes do planeta quando o assunto é a história da economia mundial.

O livro trata de milhares de anos da história do dinheiro e da economia. A riqueza de detalhes, a quantidade de números e documentos trabalhados por Niall é tão impressionante, que só nos resta fazer uma pequena introdução sobre um livro tão profundo e de leitura tão recomendada.

Vamos destacar apenas alguns pontos principais e especular os motivos pelos quais, possivelmente, este é um livro tão celebrado e chama tanto a atenção de empreendedores e grandes administradores como Muhtar Kent.

Os grandes marcos históricos pela ótica econômica

livro Muhtar Kent

Alguns pontos muito interessantes são, por exemplo, a capacidade de Niall explicar alguns dos grandes eventos históricos mundiais, como, por exemplo, as Cruzadas e a Primeira Guerra Mundial pela ótica econômica dos fatos, e mostrar a preponderância da motivação econômica nesses conflitos.

Ademais, o livro explora como a inventividade humana aparece desde os tempos mais primordiais e o autor faz uma investigação do surgimento do dinheiro. Em outros tempos, ainda na Mesopotâmia, milhares de anos antes de Cristo, o dinheiro tinha uma forma bem diferente da qual conhecemos atualmente, mas já tinha um valor simbólico um tanto parecido.

Entre os importantes ensinamentos do livro, que passa a sensação de figurar entre os motivos da obra ser objeto de fascínio para Muhtar Kent, está a demonstração de que as ferramentas financeiras são uma das maiores propulsoras do progresso humano e que o enriquecimento e a acumulação de capital também são importantes peças no progresso, já que grandes empreendimentos requerem grandes investimentos.

O livro infere, também, que a acumulação de riquezas aparece como consequência natural da atividade econômica desde os primórdios.

A importância do crédito e da riqueza para o desenvolvimento

Os sistemas de crédito, por mais rudimentares, pessoais e não institucionalizados, como eram em seu surgimento, séculos antes das instituições financeiras como as conhecemos, foram um importante fomento para uma enormidade de empreendimentos, transformações e avanços tecnológicos que mudaram o mundo e formaram a realidade que conhecemos.

Os avanços em medicina, transporte e comunicação, por exemplo, que devem muito de suas conquistas aos esforços e o dispêndio de um alto montante de capital, são possibilitados pela acumulação de capital, que segundo o autor, tem relação com o próprio apetite e a vontade do ser humano em obter poder e domínio sobre a natureza.

Talvez o encanto e a inspiração que o livro produza nos grandes empresários como Kent seja o entendimento científico de que a atividade laboral, o capital e a riqueza são bens para a humanidade. Em 2018, chegaremos aos menores níveis de pobreza e fome da história mundial, em um planeta com uma população recorde beirando os 8 bilhões de habitantes.

A história econômica contada por Niall pode ser inspiradora de diversas formas, mas principalmente por ser uma ode ao mercado, ao comércio e à atividade econômica, inerentemente humana. Essa é a aposta da editoria deste blog quando tentamos identificar os motivos pelos quais esse livro se tornou tão influente entre as grandes mentes do empreendedorismo mundial.

Uma aula de economia e de história, o livro traz uma leitura densa, recheada de dados e documentos, mas com linguagem acessível e agradável. A linguagem e o dinamismo da construção da “ascensão do dinheiro” desde seus primórdios faz a viagem por essa literatura se tornar também, e de certa maneira, um descobrimento em relação ao próprio ser humano.

Gostou dessa pequena resenha e apresentação do livro? Gostaria de ver outras recomendações de leitura por aqui? Deixe para gente nos comentários!

COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe o seu comentário!